Novo ano, novas regras: Saiba tudo sobre as contribuições mensais para MEIs em 2024!

Em meio às nuances do empreendedorismo, o Microempreendedor Individual (MEI) se depara com um panorama renovado em 2024, apresentando desafios inéditos e obrigações essenciais para o exercício da atividade. Com o reajuste do salário-mínimo, agora fixado em R$ 1.412, emerge uma série de ajustes, principalmente na contribuição previdenciária mensal, que é uma das bases de sustentação para garantir benefícios previdenciários cruciais, incluindo aposentadoria e auxílio-doença.

 

Nesse contexto, o MEI em geral, responsável por 5% do salário-mínimo, passa a desembolsar R$ 70,60 mensalmente, enquanto o MEI caminhoneiro, contribuindo com 12% do salário-mínimo, enfrenta uma contribuição de R$ 169,44. Essa atualização reflete diretamente na segurança previdenciária dos empreendedores individuais, solidificando o compromisso com seu amparo social.

 

A complexidade desse cenário é ampliada para os MEIs que desempenham atividades sujeitas ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou ao Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Este grupo enfrenta acréscimos específicos de R$ 1 ou R$ 5, dependendo da natureza da atividade. Aqueles que atuam em ambas as esferas, somam esses valores, resultando em um acréscimo de R$ 6 na contribuição mensal.

 

Desse modo, o MEI em geral, em 2024, terá uma contribuição mensal que varia entre R$ 71,60 e R$ 76,60, levando em consideração a natureza da atividade. Já o MEI caminhoneiro encara uma gama de valores distintos, como R$ 174,44 para atividades municipais, R$ 170,44 para atividades fora do município (intermunicipal, interestadual, internacional) e R$ 175,44 para atividades com produtos perigosos e mudanças.

 

Além do aspecto financeiro, há uma série de outras obrigações e prazos que permeiam a rotina do MEI em 2024. Entre essas, destacam-se:

 

Adesão ou Regularização do Simples Nacional (até 31 de janeiro): A escolha ou renovação desse regime tributário especial, voltado para simplificar a cobrança de tributos, é vital para os MEIs com faturamento até R$ 81 mil por ano.

 

-Declaração Anual (até 31 de maio): O MEI precisa declarar seu faturamento do ano anterior por meio da Declaração Anual do Simples Nacional para o Microempreendedor Individual (DASN-SIMEI), disponível no Portal do Empreendedor.

 

-Emissão de Notas Fiscais: A emissão de notas fiscais é obrigatória para transações com pessoas jurídicas. Desde setembro de 2023, a emissão de notas fiscais eletrônicas é realizada pelo sistema nacional, simplificando o cumprimento das obrigações tributárias.

 

-Renovação para os Endividados: MEIs com dívidas foram automaticamente excluídos do Simples Nacional e do Sistema de Recolhimento do MEI (Simei) desde 1º de janeiro. Agora, eles têm a opção de retornar ao regime, mas é imprescindível regularizar todas as pendências.

 

Vale destacar que o MEI deve manter-se atento às atualizações legislativas, buscando sempre se adequar às normativas vigentes. Em um ambiente empresarial dinâmico, contar com o suporte de profissionais contábeis e utilizar ferramentas tecnológicas torna-se crucial para uma gestão eficiente, permitindo ao empreendedor focar no desenvolvimento e crescimento do seu negócio. Essas ações estratégicas não apenas fortalecem a base do empreendimento individual, mas também contribuem para a construção de um ambiente de negócios mais sólido e resiliente.

 

Dica do dia: Reserve um tempo regularmente para conciliar suas transações financeiras. Isso ajuda a identificar discrepâncias, prevenir erros e manter o controle total sobre suas finanças.

 

Ao adotar essa prática com a ContabExpress, você garante uma gestão financeira precisa e eficiente, permitindo que seu foco esteja sempre no crescimento e na prosperidade do seu negócio. 

Escrito por: WILLIAM SILVA- COORDENADOR TRIBUTÁRIO

Formado em Ciências Contábeis pela Universidade de Taubaté com CRC ativo e atua na área fiscal/tributária há mais de 8 anos.

Não fique com dúvidas!

Fale agora mesmo com um especialista!
#sejacontab

Você também pode se interessar

Guia Oficial: Entenda a nova política de desoneração da folha

O guia recentemente divulgado pelo Ministério da Fazenda esclarece detalhes cruciais sobre a nova política de desoneração da folha salarial, delineando seus objetivos, funcionamento, benefícios e as expectativas relacionadas à medida.

Oportunidades empreendedoras no Carnaval: Uma Visão Prática

O Carnaval, embora seja tradicionalmente associado à folia e descontração, oferece um terreno fértil para contadores empreendedores colherem oportunidades de negócios.

Por que legalizar sua empresa? Descubra agora!

A formalização e o registro de uma empresa são passos cruciais para garantir seu pleno funcionamento dentro das normas legais e, consequentemente, abrir portas para diversas oportunidades. Ao legalizar e proteger o seu negócio, você não apenas atua em conformidade com a lei, mas também cria um ambiente propício para parcerias, acesso a linhas de crédito e uma série de benefícios.

Interessado? Assine nossa Newsletter

Deixe seu contato que vamos retornar com você o mais breve possível